We Are Who We Are – Luca Guadagnino

Se você é entusiasta de filmes, provavelmente já ouviu falar no diretor Luca Guadagnino ou já presenciou alguém comentando sobre uma de suas mais bem sucedidas obras: Call Me By Your Name, filme baseado em um livro de mesmo nome do autor André Aciman. Se você gostou da sensibilidade e delicadeza humana que reveste os personagens do filme, vai encontrar o mesmo conforto e cuidado com os detalhes na série que Guadagnino dirige na HBO. 

We Are Who We Are (Somos Quem Somos, em tradução livre) apresenta, em seus oito episódios, uma história que se passa durante a disputa presidencial dos Estados Unidos de 2016. Ao passo que a história da América do Norte muda com a eleição de Trump, os personagens Fraser e Caitlin (Jack Dylan Grazer e Jordan Kristine Seamón) também passam por mudanças irreversíveis em suas vidas. 

A série se passa em uma base militar norte-americana na Itália e nossa porta de entrada para esse mundo é Fraser, que chega com suas mães, a nova comandante Sara Wilson (Chloë Sevigny) e sua esposa Maggie (a brasileiríssima Alice Braga), enfermeira do Exército. Fraser é um garoto estranho. Excêntrico do seu jeito de se comunicar ao modo de vestir, ele é uma peça que não se encaixa no cenário militar. 

Caitlin mora logo ao lado, com seu pai coronel (o rapper Kid Cudi), mãe submissa (Faith Alabi) e um irmão em constante guerra religiosa consigo mesmo (Spence Moore II). Em sua posição, os questionamentos de identidade e fluidez de gênero são assustadores para Caitlin. Enquanto os dois protagonistas não poderiam ser mais diferentes entre si, ninguém os compreende melhor que eles mesmos, suas singularidades e complexidades.

Em matéria “https://rollingstone.uol.com.br/noticia/7-motivos-para-ficar-de-olho-em-we-are-who-we-are-nova-minisserie-da-hbo-com-alice-braga/” sobre a série, a revista Rolling Stone diz que “A cada episódio, Fraser e Caitlin conhecem um pouco mais de si mesmos por meio de  sensações inéditas, como a falta de uma pessoa querida ou a primeira menstruação. Apesar dos dois jovens estarem mais abertos para experiências novas, os trailers e primeiros episódios apontam que todos os personagens tentarão descobrir a própria identidade, seja pela religião ou pela sexualidade”.

 223 total views,  5 views today

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: