Igreja Anglicana explora possibilidade de adotar Deus de ‘gênero neutro’

Por Clara Filippo

Com a crescente conscientização global do uso de pronomes neutros, utilizado por pessoas que não se identificam com o gênero atribuído ao nascer, a Igreja Anglicana vai estudar a possibilidade de inserir termos neutros para se referir a Deus em suas orações.
Um porta voz da igreja Anglicana disse à agência de notícia Reuters que “os cristãos reconhecem desde os tempos antigos que Deus não é homem nem mulher, no entanto, a variedade de maneiras de abordar e descrever Deus nem sempre se reflete em nossa adoração.”
A Igreja Anglicana dá permissão ao seu clero para interpretar e adaptar os textos oficiais, o que abriu uma brecha para que a linguagem neutra em termos de gêneros já fosse utilizada em alguns lugares. O professor emérito de história da igreja na Universidade de Oxford, reverendo Diarmaid MacCulloch, disse ao jornal americano The Washington Post que “atribuir um gênero a Deus sempre foi uma questão de metáfora já que somos incapazes de dizer qualquer coisa que encapsula a divindade efetivamente na linguagem humana”.
Após anos de esforços para estudar diferentes maneiras para se referir a Deus na liturgia, a Igreja da Inglaterra vai lançar o projeto neste semestre chamado “linguagem de gênero” Atualmente, a instituição busca se adaptar à linguagem moderna utilizada nos tempos contemporâneos, no entanto, a mudança precisa ter aprovação do corpo legislativo, e até o momento não há consenso sobre a linguagem a ser usada.

Fonte: site VEJA

 10,116 total views,  2 views today

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: